Imenso Vazio… O Coitadismo

Você conhece aquela terrível sensação de imenso vazio, de que nada e nem ninguém poderá preencher? Por mais que o outro faça, fica a constante sensação de que ficou faltando algo – focando o ponto preto no papel branco, ou seja aquilo que ficou faltando e você não recebeu. O ser humano tem uma tendência […]

Reflexão: Consciência do Belo

Ao invés da negação e das inúmeras tentativas de transformação e modificação daquilo que não gostamos em nós, o dar lugar ao reconhecimento daquilo que é (nossa feiura) e o acolhimento da mesma como parte a ser respeitada e amada por nós. “Só temos consciência do belo quando conhecemos o feio. Só temos consciência do bom quando […]

Incluindo Perspectivas

Quando éramos crianças nossos pais nos educaram orientando o que era errado, certo, feio, bonito para fazermos e falarmos. Com isso, para evitarmos sensações de vergonha, medo, rejeição, solidão, desespero e na contínua busca de aprovação para recebermos cuidado, carinho, atenção, segurança, ou seja, sermos amados, fomos nos “moldando”, nos ajustando  ao que eles, nossa […]

Reflexão: Brincar é Viver

Reflexão: Quando somos crianças pequenas expressamos naturalmente nossa alegria, transparência, sinceridade brincando, rindo; por qualquer coisa e de qualquer coisa, a qualquer momento e muitas vezes mesmo sem ter nenhum motivo. Vamos crescendo em tamanho físico e rotulando que determinadas coisas e atitudes são de criança. Vamos assim infelizmente, nos distanciando mais e mais da nossa […]

Eu pensei fugir de mim…

Bombas e mais bombas detonando toda e qualquer tentativa de acreditar que tantos objetos que eu “era”, “fazia” e “possuía” eram merecedores de admiração, respeito e contentamento. Apesar de tantos motivos entre vitórias e conquistas externas e internas eu observava que nada trazia um profundo significado para mim e sim um enorme vazio e sofrimento. […]

Descobrindo o Desamor

Até bem pouco tempo atrás, mesmo tendo atributos considerados importantes para a auto-estima (beleza, profissão, status, dinheiro, livro publicado…) sentia um vazio, um buraco, uma sensação (muitas vezes apesar de ter reconhecimento externo nos níveis pessoal, profissional e social) de que algo faltava…. Sentia que para algo ser pleno era necessário o outro – da […]

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.