O que está por trás da Ração do seu Peludo?

167840_187812404564540_100000073440798_704588_8200897_n

Você sabia que a maior parte dos casos de cálculo renal em cães,é causada por ração

O cálculo renal também conhecido como pedra nos rins é uma massa dura desenvolvida a partir de cristais que se separaram da urina dentro do trato urinário dos cães. Normalmente a urina contém químicos que inibem a formação destes cristais.

Segundo estudo, foi comprovado que a grande maioria dos casos de cálculo renal em cães (da era moderna) é causado pela ração industrializada hipercalórica.

 253283_253608321318281_100000073440798_1096896_1241845_n

Cachorros alimentados com alimentos naturais apresentam mais saúde e vivem 1/3 de vida a mais do que aqueles alimentados exclusivamente com alimentos industrializados.

 A dieta com variação do cardápio possibilita o organismo desintoxicar-se da química existente no alimento industrializado;
 Via de regra quem utiliza ração para alimentar seus cães nunca deveria fazê-lo de modo ininterrupto.
Alimentos frescos sem conservantes (comida caseira não é restos de comida) = carnes (branca e vermelha), peixes, vísceras bovinas, legumes, queijo branco (e/ou iogurte), gemas de ovos e frutas devem ser acrescentados .
*Converse com um veterinário especialista em nutrição antes de introduzir alimentos junto com a ração. Sem um balanceamento dos nutrientes, outros problemas podem surgir, como diarreia, flatulência…
A levedura de cerveja, em doses diárias, é altamente recomendável como complemento alimentar.
A química presente na ração industrializada (flavorizantes, aromatizantes, estabilizantes e outros conservantes) em longo prazo deterioram a saúde dos caninos.

Há trinta anos atrás era raríssimo ver um cachorro com este tipo de patologia – muito dolorosa – mas nos tempos modernos está cada vez mais comum este diagnostico.Alimentos isentos de conservantes e de química contribuem para que os ‘fiéis amigos’ tenham longevidade, isso está provado. Por Eduardo Freire – Agência PC – São Paulo/SP(Portal da Cinofilia)

253283_253608324651614_100000073440798_1096897_3058027_n

Você prestou atenção na composição da ração do seu peludo?

Aprendendo um pouco sobre a alimentação natural:

download (5)
EXAMES DE SANGUE X ALIMENTAÇÃO NATURAL

Segundo a Veterinária Sylvia Angélico no seu site

“Cachorro Verde”,que é o primeiro do Brasil especializado em alimentos naturais para animais ,antes de ingressar na Alimentação Natural para cães e gatos, é recomendado que proprietários e criadores submetam seus animais a exames laboratoriais de rotina, como hemograma, glicemia, coproparasitológico e, se possível, função renal e hepática, além de um exame físico completo feito pelo médico-veterinário. Esse cuidado tem por objetivo diagnosticar enfermidades como:

-parasitas intestinais

-diabetes mellitus

-doença renal crônica

-doença hepática

-presença de “sopro” indicando cardiopatia

-lesões de pele (quadro alérgico, fúngico, etc)

-anemia

-infecções

-distúrbios de coagulação

-doença periodontal

– pancreatite

E muitas outras alterações evidentes ou subclínicas (“latentes”) que colocam em risco o sucesso da Alimentação Natural, além da saúde e do bem-estar do seu cão ou gato como um todo.

Feito os exames, se seu pet estiver com a saúde em ordem você poderá dar início à adaptação gradual da Alimentação Natural para cães ou para gatos, contando sempre com o acompanhamento do médico-veterinário!

Os exames detectaram alguma anormalidade? Se for de fácil tratamento, como no caso de uma verminose, em pouco tempo seu animal estará pronto para dar início à Alimentação Natural. Entretanto, se uma doença mais séria, de caráter crônico (diabetes, doença renal, doença cardíaca, etc) for diagnosticada, seu cão ou gato não deverá receber a Alimentação Natural e sim uma dieta caseira terapêutica específica para ajudar no tratamento da enfermidade em questão.

Veja aqui o Antes e o Depois de um cão alérgico tratado com alimentos naturais

Antares_2
COMO A DIETA CASEIRA TERAPÊUTICA PODE AJUDAR?
 Quais as condições clínicas para as quais a dieta caseira terapêutica é mais efetiva?
Cardiologia

Pressão alta e ascite – Dietas caseiras são mais ricas em água e menos salgadas, de forma que a simples administração da dieta já costuma produzir alguma redução da pressão arterial (19) e acúmulo de líquidos na cavidade abdominal em poucos dias.
Controle de peso –  Com um elevado teor de proteínas e baixo teor de carboidratos, dietas caseiras podem ser customizadas para a redução de gordura corporal e ganho de massa magra, reduzindo a sobrecarga cardíaca e melhorando seu estado de saúde geral.
Amino ácidos essenciais – Carnes cruas ou levemente cozidas são fonte natural e abundante de amino ácidos Taurina e a L-Carnitina, responsáveis pelo bom funcionamento dos miócitos e pela contractilidade do músculo cardíaco alem de apresentarem ação antioxidante (10, 6, 3).
 0,,11351895-EX,00
Clínica geral
Doenças auto-imunes, inflamações e infecções crônicas – Alguns elementos presentes nas rações comerciais (zinco, selênio, vitamina E, vitamina B-6 e ácido linoléico), quando suplementados em concentrações altas ou baixas demais para as necessidades especificas do paciente, funcionam suprimindo o sistema imunológico (4, 5).  Dietas caseiras podem ser customizadas com a quantidade ideal destes elementos para a necessidade de cada animal e podem fazer parte do tratamento de animais que sofrem com freqüentes inflamações e infecções crônica, como otites e artrites.
Infecções urinárias e urolitíases – Dietas caseiras possuem um teor hídrico alto, diluindo a urina naturalmente, diferente das rações secas industriais que são fabricadas com uma concentração mais alta de sódio para estimular a sede, podendo apenas ser administrada por um período máximo de 6 meses em animais saudáveis, uma vez que o excesso de sódio é prejudicial ao longo prazo (19). Uma grande vantagem é ser uma solução permanente, uma vez que a ração seca industrial, com excesso de sódio, auxilia no tratamento da condição clínica apenas temporariamente, enquanto ela está sendo administrada e estimulando a ingestão hídrica. Outra vantagem é que essa diluição da urina evita a concentração de cristais que predispõem a formação de urólitos e também provoca um aumento do fluxo urinário, reduzindo o crescimento bacteriano e infecções urinárias recorrentes, condição freqüente em gatos (10, 7, 8).
kd_img_RenalInsuffieciency_pt_BR
Convalescentes – Para animais hospitalizados que mostram-se sem apetite e com perda de peso necessitam nutrir-se adequadamente durante sua recuperação. Dietas caseiras podem ser altamente palatáveis e facilmente adaptáveis às exigências destes animais, o que estimula o consumo do alimento.
Doença renal – Animais com doença renal podem apresentar necessidades nutricionais diferentes, uma vez que os valores encontrados nos seus exames laboratoriais (uréia, creatinina, fósforo e proteinúria)  variam conforme o grau de insuficiência do órgão. Dietas caseiras podem ser customizadas para respeitar e  acompanhar estas necessidades individuais, sendo está uma questão importante, uma vez que dietas para pacientes renais são nutricionalmente restritivas, podendo tornar o animal doente ainda mais frágil pelo baixo teor protéico (20) . Outras vantagens incluem seu alto teor hídrico importante para evitar a desidratação e a agravação dos sintomas (19) e comparada as rações secas industriais é muito mais palatável, uma vez que os ingredientes são frescos e variados.

Doença hepática –  As diferentes enfermidades hepáticas (insuficiência hepática, encefalopatia hepática, shunt porto-sistêmico, hepatites e perturbações do metabolismo de cobre) exigem diferentes abordagens nutricionais. Elas podem ser customizadas para conter teores moderados de proteína de alta qualidade para àqueles que não apresentam sinais de encefalopatia ou shunt porto-sistêmico, evitando uma desnutrição desnecessária causada por dietas hipoprotéicas (15). Outra questão é que dietas caseiras podem conter um melhor equilíbrio de proteínas de origem animal que produzem menor acúmulo de amônia, com o benefício de suprir o animal com cadeias de aminoácidos mais completas do que aquelas encontradas em proteínas de origem vegetal, frequentemente encontradas em rações terapêuticas industriais.

Doenças gastrointestinais – Dietas caseiras possuem mais alta digestibilidade por serem naturais, sem aditivos ou conservantes. Desta forma, podem reduzir a freqüência de crises em pacientes com enfermidades gastrointestinais como gastrites, pancreatites, insuficiência pancreática exócrina e síndrome do intestino irritável.
Condições múltiplas – Pacientes com mais de uma enfermidade não possuem nenhuma opção de ração comercial disponível. A dieta caseira pode ser customizada para atender a múltiplas condições clínicas.

Obesidade – Dietas caseiras ricas em proteínas e pobres em carboidratos simples tornam a perda de peso mais fácil uma vez que o animal não passa fome e seus petiscos tradicionais são substituídos por outros menos prejudiciais à sua saúde.

images (4)
Dermatologia
malassezia2
Dermatites bacterianas e fúngicas – Ácidos graxos ômega-6 e 3 precisam estar em equilíbrio para promover diversos benefícios à saúde, inclusive da pele e dos pêlos. Rações industriais suplementadas com ácidos graxos, possuem baixo teor de ômega-3 em relação ao 6, pois este nutriente é muito sensível a oxidação e é perdido durante o processamento. Dietas caseiras são pouco processadas, mantendo seu alto teor de ômega-3 que possui importante função antiinflamatória, acelerando e melhorando seus efeitos em tratamentos dermatológicos (6, 9, 10, 11). Portadores de dermatites fúngicas seriam especialmente beneficiados por dietas sem grãos (6, 16), sem similar em rações comerciais industrializadas que possuem farelo e rejeito de milho, soja e trigo com fartura.
Atopia e sarna demodécica – Os nutrientes em uma dieta caseira apresentam-se de forma natural, não processada e portanto muito menos oxidada do que nas rações comerciais, o que resulta em um aproveitamento muito maior dos nutrientes (1). A maior disponibilidade e qualidade destes nutrientes irá suprir o sistema imunológico debilitado do paciente, auxiliando na evolução de sua condição clínica (4, 9).
Alergias alimentares –  Estas são diagnosticadas somente através de uma dieta de desafio monitorada, uma vez que testes alérgicos podem resultar em falsos positivos (12). Dietas caseiras podem substituir rações hipoalergênicas de forma mais barata e mais eficiente, uma vez que cada um dos seus ingredientes e possíveis alérgenos podem ser controlados.

Endocrinologia

atopia

Hiperadrenocorticismo e diabetes – Dietas caseiras com baixo teor de carboidratos simples evitam os picos de glicemia (10), reduzindo a resistência a insulina e reduzindo a severidade da condição de diabetes.
Hipotireoidismo – Uma dieta caseira apropriada é muito eficaz para atuar nos efeitos secundários da doença pois possibilita a redução calórica ao animal sem significativa redução de volume ingerido ou nutrientes, através da escolha apropriada dos ingredientes da dieta. Com isso promovem-se a redução e manutenção do peso e a prevenção de crises pancreáticas.
Oncologia
Neoplasias – Dietas caseiras ao contrário das rações industrializadas disponíveis, podem ser formuladas com baixo teor de carboidratos simples, contribuindo pela desaceleração do crescimento de células tumorais, uma vez que estas usam a glicose como principal fonte de energia.  Além disso podem conter maior teor de proteínas de alta qualidade, evitando a perda orgânica que ocorre pela competição de aminoácidos por estás células. Desta forma, dietas caseiras podem auxiliar no tratamento quimioterápico uma vez que além de não conter aditivos químicos e outros fatores que agridem o sistema imunológico. (14, 17, 18, 21, 23).

fgura78

Cão com Linfoma

Ortopedia:

Sobre-peso, displasias, artrites – Dietas caseiras são muito eficazes na redução saudável de peso, fundamental para o sucesso do tratamento de qualquer uma destas enfermidades por seu efeito de sobrecarga nas articulações. Além disso, podem conter alimentos funcionais como protetores articulares (condroitina e glicosamina) e antiinflamatórios naturais (ômega-3 DHA e EPA). Dietas caseiras também contêm quantidade adequada de carboidratos, evitando os picos de crescimento acelerado comuns em raças de porte grande e gigante, e que predispõem às displasias (22).

(Sonali R. A. Portela Ribeiro (CRMV – 10952), médica-veterinária)

Site: http://dicaspeludas.blogspot.com.br/
No comments yet.

Deixe uma resposta

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
%d blogueiros gostam disto: